A putaria ta liberada... É só entrar e curtir!
Theme por became-person, base dos códigos por consolar

Comi a força minha irmã

Ola gente me chamo Michele e contarei a vocês a maravilhosa e receosa aventura sexual com minha irmã. Primeiramente  tenho 16 anos e ela 10, somos loiras e tenho um corpo bastante desenvolvido, minha irmã já esta no caminho, tem seios pequenos, mas bem redondinhos e uma bundinha bastante atraente. O que vou lhes contar aconteceu a dois meses atrás, a algum tempo tenho me sentido atraída por minha irmã, mas muuuuuuuuuuito atraída mesmo. Ela é nova e nem namora ainda, uma das poucas que ainda se salvam hoje em dia, mas meu tesão por ela aumentava a cada dia, ate que em uma tarde que nossa mãe tinha saído pra comprar umas coisas na cidade visinha eu resolvi atacar minha presa. Estava em meu quarto só de sutiã e calcinha quando chamei minha a Melina.

- MEL?

- o que foi Chele? –disse aparecendo na porta-

- entra ai e fecha a porta

Melina fez exatamente o que eu falei, ela se aproximou da cama e eu a puxei fazendo ela deitar ao meu lado, no mesmo instante ela pensou que eu estava brincando, mas logo subi em cima dela e a beijei.

- que cê ta fazendo Chele?

- você vai gostar

- não to gostando, para com isso

Ela tentou sair, mas eu a segurei.

- hoje você é minha Melina

Com uma certa dificuldade tirei toda sua roupa e ela começou a choramingar e seu rostinho já estava vermelho das lagrimas que escorriam.

- para com isso por favor…

- não adianta choramingar, hoje você vai ser comida pela maninha

Comecei a lamber seus peitinhos enquanto alisava aquela bucetinha lisinha, nossa que delicia. Senti Melina se remexer um pouco, mas ela não desistia tentar me tirar dali.

;

Na gaveta do meu criado-mudo peguei duas algemas (eu sempre gostei de brinquedinhos) e prendi suas mãos na cabeceira da cama, olhei pra ela que chorava ainda e sorri, abri suas pernas e ela tentou fecha-las, mas consegui mantê-las abertas e me afundei naquela xaninha deliciosa,  enfiei um dedinho e Melina começou a chorar mais alto.

- PA… PARA… COM ISSO… HM… POR FAVOR

Fiquei nisso ate sentir seu corpinho estremecer e eu havia levado minha irmãzinha a seu primeiro orgasmo, sua respiração estava descompassada e seu corpinho tremia um pouco, levei meus lábios no seu e ela novamente negou o beijo, então passei minha língua em seus lábios.

- gostoso não é?

- para com isso Chele, isso não é certo

- parar nada, quero que você faça isso em mim

- NÃO, NÃO VOU FAZER

- aaah mais vai sim

Me levantei e me ajeitei na cama , coloquei meus joelhos cada um de um lado de sua cabeça e esfreguei minha xaninha em sua cara, ai que ela começou novamente a chorar. Me afastei e lhe dei dois tapas em sua carinha.

- PARA DE CHORAR E LAMBE LOGO MINHA BUCETA PORRA

- mas… Chele…

- MAS NADA, LAMBE LOGO

Comecei a esfregar minha buceta na cara dela e mesmo ela chorando continuei, logo o choro diminuiu e como ela viu que não tinha escolha colocou a língua pra fora e ai eu fui a loucura, aquela língua pequena áspera me fez delirar, comecei a massagear meus peitos enquanto ela lambia minha xana já encharcada.

Ela ficou nisso e senti meu gozo vindo, comecei a rebolar e sujei toda a carinha da minha irmã de gozo, sai de cima dela e ela estava tentando cuspir o gozo, coloquei minha mão em sua boca.

- engole –ela choramingou- ENGOLE TUDO

Ela engoliu e voltou a chorar, me coloquei entre suas pernas e colocando uma das minhas encima dela comecei a colocar nossas bucetas, aquilo me fez delirar de um jeito que nenhuma pica tinha feito.

Melina chorava e eu queria a cada segundo mais e mais, comecei a rebolar mais forte e a Melina começou a reclamar que estava ardendo, rebolei mais fundo melando sua xaninha com meu gozo e continuei. Quando sai de cima dela vi sua bucetinha toda vermelhinha por causa dos pelos da minha bucetinha, me levantei e fui ate meu guarda-roupa.

- me solta Chele… me solta por favor

- calma maninha, a Chele vai cuidar de você direitinho

- me solta ou vou contar pra mamãe

- vai contar pra mamãe é? Vou ser obrigada a lhe dar uma lição

Peguei minha cinta com a pica de borracha e vesti, minha mãe nem sonhava que eu tinha aquilo, meu pau era verde cana, ajustei bem apertadinho pra sentir tudo e voltei pra cama, ao me ver com aquilo Melina pirou, ficou totalmente desesperada.

- pra que? Pra que isso? ME TIREM DAQUIIIIIIIIIIIII

- ninguém vai te ouvir, NINGUÉM… isso aqui? É pra você aprender a me obedecer

Virei Melina deixando-a de costas, ajeitei seus bracinhos e acariciei sua bundinha, eu iria come-la com muuuuuuito gosto. Via Melina soluçar, mas nada daquilo adiantava comigo, nunca fui sentimental pra nada, NADA. Peguei um frasco de vaselina e passei no meu pau e um pouco no cuzinho da Mel, me posicionei atrás dela e comecei a enfiar aquilo tudo em seu cuzinho.

- AAAAAAAAAAAAAI, PARA CHELE… TA DOENDOOOOO

- já já passa…

- NÃO NÃO, PARA POR FAVOR, TA DOENDO MUITO…

Meti tudo o que faltava de vez e Melina deu um grito de dor. Fiquei um tempo parada ate ela se acalmar e seu cu se acostumar com o cacete, depois disso comecei a fazer movimentos fortes, comecei a meter o cacete com força em seu cuzinho, ouvi ela gemer algumas vezes, mas sempre disfarçava.

Acabei gozando só de meter nela, quando tirei o pau do cuzinho de Melina ele estava todo vermelhinho, a soltei e ela me olhou.

- vai contar pra mamãe?

- não, por favor não faz mais nada comigo, meu cuzinho e minha bucetinha estão ardendo

- não vou fazer, não agora…

Depois ajudei ela a tomar banho e passei uma pomadinha em sua bucetinha e seu cuzinho, depois dessa eu tive varias transas com minha irmãzinha, o pior é que sempre tinha que força-lá e usar as algemas para penetra-la, pois ela se remexia e tentava fugir. Bom é isso, espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

sabão gostoso com minha irmã gemia

Olá, como não vou divulgar meu nome verdadeiro,pode me chamar de Ayala. Sou independente, moro sozinha em um apartamento bem pequeno, mas que é meu. Possuo atributos físicos que, acredite ou não, me excitam muito; tenho 1.65 de altura, seios fartos e durinhos, bubum grande e corpo escultural; faço academia 3 vezes na semana e sou maníaca pelo meu corpo. Quero estar cada vez mais gostosa. heheheBom, meu trabalho é muito estressaste e por isso, sempre que chego em casa vou para o banheiro e tomo um bom banho, depois vou direto para a internet e entro neste site, adoro os contos, todos…principalmente os de incestos. Um dia, tive uma experiência do tipo e por isso escolhi compartilhá-la.Tenho uma irmã gêmea idêntica á mim, em tudo mesmo, até no corpinho. Seu nome fictício é Laura. A Laura nunca escondeu sua opção sexual, desde nova já deixava bem claro que não era heterossexual.Eulembro que, as vezes, quando saíamos juntas eu ia com um namoradinho e ela com alguma ficante, mas eu nunca tive vergonha da minha irmã, nunca. Sempre incentivei e apoiei,a final de contas é a opção dela. Sempre dormimos no mesmo quarto e nunca houve nada de errado entre nós,muito pelo contrário sempre houve respeito. Quando fomos para a faculdade eu me mudei para o campus e ela decidiu permanecer em casa mesmo.Na universidade fiz novas experiências, várias… certa vez em uma festa, eu fiquei tão bêbada que deixei uma garota me beijar de língua e demos uns amassos, dia seguinte não conseguia acreditar no que havia acontecido e fiquei com muita vergonha. Mas, foi aí que comecei a reparar nas mulheres e entender o porque minha irmã gostava delas. Comecei a ter sonhos eróticos com mulheres e ficava muito excitada quando assistia um filme pornô lésbico. Mas nunca tive coragem de cometer o ato.Até que um dia, eu conheci o site acervo e me deliciava com os contos contados aqui e me masturbava muito, com meu travesseiro, com urso de pelúcia…com minha coxa…eu gozava sozinha, hehehe, sempre preciso acariciar meus seios e chupá-los…isso me deixa mais excitada ainda, heheheFoi quando comecei a ler os contos de incestos lésbicos…achei um horror no começo e ficava com nojo…afinal de contas, irmã com irmã, mãe com filha…não dá né? Pelo menos era o que eu pensava no começo… mas aos poucos fui me excitando com todos os que eu lia… mas principalmente quando o conto era sexo entre irmãs…não sei por que mas, se tornaram meus contos favoritos. Quando fui passar as férias na casa da minha mãe, eu encontrei minha irmã…eram meses sem nos ver… estava com tanta saudade,a abracei e dei um celinho, por que foi assim que aprendemos: damos celinho em vez de beijo no rosto e isso é normal; Até ai tudo bem, era tudo sem maldade nenhuma.

Eu fui para nosso quarto, tomei um banho e me troquei, fui ficar com minha família, colocamos a fofoca em dia, rsrsr, depois jantamos e meus pais foram dormir…eu fiquei na sala com a Laura, estávamos assistindo á um filme…era comédia romantica e eu adoro comédias romanticas…Depois disso fui para o quarto, estava cansada e queria dormir. Minutos depois a minha irmã entrou no quarto, tirou a roupa e deitou; ela sempre dormiu sem roupa, mas eu nunca vi nada demais nisso…é normal para algumas pessoas. Só que eu não consegui deixar de reparar no corpo dela…lindo; seios fartos e bubum grande… barriguinha lisa e durinha… na mesma hora um tesão descontrolável tomou conta do meu corpo e eu não conseguia mais dormir, só pensava no corpo da Laura… quando percebi que ela estava dormindo, não aguentei e coloquei as mãos dentro da minha camiseta apertando meus seios, acariciando meu corpo e me masturbei… só que ela se mexeu na cama e eu fiquei assustada, não queria que minha irmã me visse masturbando.Levantei da cama e fui até a sala que estava vazia, naquela hora da noite estavam todos dormindo, aaahhh…aquela sala era só minha… tirei minha roupa, acariciei meus seios e chupei os bicos, lambia eles e me deixava com mais tesão… peguei a almofada do sofá e montei em cima como se fosse uma pessoa, hehehe… me masturbei com ela…depois me masturbei com minha mão e tive prazeres intensos até gozar. Quando terminei me vesti e fui para o quarto, dormi.Dia seguinte nós saímos em família, fomos ao cinema. A semana passou e todos os dias eu desejava cada vez mais transar com minha irmã.Até que no sábado, nossos pais saíram juntos, foram ao mercado, e só ficou eu e a Laura, ela ficou deitada em sua cama lendo um livro e eu estava quase pedindo para ela fazer sexo comigo. Fui ao nosso quarto e para a minha surpresa quando entrei… ela estava sem o shorts e se tocava… quando me viu ficou assustada e sem graça, eu disse que tudo bem…não tinha nada demais se masturbar e revelei que também fazia isso. Sentei perto dela e contei minhas experiências sexuais, percebi que ela estava ficando tesuda e apertei a coxa dela… Laura também queria, ela não tirava os olhos dos meus seios e enquanto nós trocávamos as nossas experiências sexuais, ela me deu beijo de língua e eu deixei…finalmente ia acontecer o que á dias eu queria…beijei aqueles lábios carnudos e suculentos, ela chupou meu pescoço e tiramos nossas roupas, a Laura tomou atitude em tudo, começou chupando meus seios e fez sexo oral e mim, eu fui ao céu…

…gemi tanto… depois ela me virou de costas e chupou meu ânus, eu enpinava a bundinha e ela apertava com as mãos e enfiava a língua… eu delirei de tanto tesão… depois foi a minha vez, eu chupei os seios dela e fiz sexo oral, mas não chupei o ânus dela… a virei de costas e montei nela como se montasse em um homem, deitei em seu corpo que estava de bruço e pressionava a genitália no bumbum dela, como se estivesse transando com um homem, me deliciava de tanto prazer.

Depois ela fez o mesmo e brincamos por duas horas, foi o sexo mais gostoso e tesudo da minha vida, enquanto durava eu não queria parar… quanto mais nós esfregávamos nossas genitálias uma na outra mais o tesão aumentava e mais intenso o prazer ficava…Até que gozamos juntas…Nesse mesmo dia transamos de novo, á noite. Quando eu fui de volta para a faculdade fiquei triste, sabia que só ia vê-la novamente nas próximas férias… e em todas as vezes qeu nos vimos o sexo era cada vez melhor… hoje não transamos mais, a namorada dela descobriu o que fazíamos e pediu para ela parar e blábláblá… ela me odeia, rsrsrs Mas sempre que eu transo com uma mulher, pode ter certeza: Estou pensando na minha irmã gêmea.
Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Estuprando a minha secretária

Bom amigos(as), o que vou contar vem acontecendo já algum tempo, sou moreno alto, bonito e tenho um corpo malhado. Sou dono de uma loja de carros e tenho alguns funcionários um desses funcionários é a minha secretária, uma morena linda, peitos médios, boca carnuda, coxas grossas, cintura fina e tem uma bunda amigos que falando não dá pra imaginar de tão gostosa. É uma daquelas bundas que a calcinha insiste em ficar enterrada, dividindo sua bunda. Ela costuma usar calças de lycra, onde se já não bastasse seu rabo gostoso, sua buceta fica toda marcada por causa da calça.

Tenho total liberdade com meus funcionários, faço brincadeiras, comentários essas coisas do dia-a-dia e com ela não é diferente, sempre vem com roupas provocantes e sempre faço comentários ousados do tipo “nossa que bunda gostosa você tem”, ela olha pra mim e dá uma risadinha bem safada, isso me deixa louco. Certo dia havia comprado um DVD pornô, levei pra minha loja e subi pro meu escritório e mostrei para minha secretária.

- Olha o que eu comprei, você gosta de assistir? Ela respondeu.

- Adoro !!

Nesse dia ela estava com uma mini-saia preta e uma blusinha branca, estava comportada neste dia. Então coloquei o filme no meu computador e chamei pra ela assistir do meu lado, no filme uma loira chupava o cacete do cara com maestria e depois o cara enrabava a loira de todas as formas, sentia que ela fica excitada cada vez mais, então comecei a passar a mão nas coxas delas, ela só olhou pra mim e deu um suspiro. Eu estava com muito tesão, tirei minha rola pra fora e pedi pra ela chupar, então ela ficou de joelhos e eu fiquei sentado na cadeira, ela pegou meu pau começou a chupar, enfiava na boca, lambia meu cacete, chupava minhas bolas, chupava meu pau como uma puta.

De repente alguém bate na porta, guardei minha rola ela se levantou e foi pra mesa dela, tirei o filme e fui abrir a porta, era um funcionário trazendo uns documentos, meu pau estava latejando de tão duro que estava. Nesse dia não rolou mais nada, mas a partir desse dia quando chegava no escritório já dava um beijo na boca dela e passava minha mão da bunda dela que era a minha paixão. Dava alguma desculpa pra chama-la até minha mesa, agarrava ela pela cintura e fazia ela sentar no meu colo, a putinha já abria as pernas e colocava uma em cima da mesa, sem perder tempo passava minha mão nas coxas e na buceta dela, tirava os peitos dela pra fora e beijava a boca dela, que buceta quente ela tem, quando ela ia de mini-saia pega meu pau e ficava esfregando na buceta dela, mas sempre que ela sentia que eu ia colocar meu pau dentro da buceta dela ela fugia e dizia que tinha que trabalhar, a filha da puta sempre deixava louco e não dava a buceta pra mim, teve outro dia que ela estava muito safada, estava com uma mini-saia muito curta bem justa e disse pra mim.

- Deixa eu chupar sua rola?

E é claro que deixei, nossa que chupeta gostosa ela fazia, não agüentei disse que ia gozar ela tentou sair mas eu segurei a cabeça dela bem firme no meu pau e gozei na boca dela

ela reclamava, mas eu não queria nem saber esporrei na boca dela, ela se levantou com a boca cheia de porra, escorrendo pelo pescoço e foi a o banheiro se limpar. Nesse mesmo dia ela estava em pé arrumando umas coisas, cheguei por trás e levantei sua mini-saia, aquela bunda maravilhosa com a calcinha toda enterrada, fiquei encoxando ela tirei meu pau pra fora e fiquei passando no meio da bunda dela, coloca minha rola no meio das coxas dela e ficava fazendo movimentos de vai e vem, sentia sua buceta toda úmida meu pau ficava todo molhado com o liquido da buceta daquela morena deliciosa. Tentei tirar a calcinha dela, mas ela não deixou e falou, “por hoje chega né?”. Fique puto da vida, mas fazer o que ela não queria liberar a buceta de jeito nenhum. No dia seguinte fui conversar com ela e perguntei por que ela não queria transar, ela disse que estava namorando e apesar de toda sacanagem que fazíamos ela só dava pro namorado, não conseguia me conformar, tinha que fuder aquela morena de qualquer jeito, nem que fosse a força e foi isso que aconteceu.

Continuei fazendo todas aquelas sacanagens, estava esperando o melhor momento pra atacar de vez, aí teve um dia que ela veio com vestido branco todo colado ao corpo e pude reparar que estava sem calcinha, só pra conferir perguntei se realmente estava sem calcinha e ela respondeu, “vem conferir você mesmo” e virou-se de costa pra mim, agarrei-a por trás e levantei o vestido dela até a cintura, estava sem calcinha era a primeira vez que estava vendo aquele rabo todinho nu, tentei tirar minha rola, mas ela logo se afastou abaixando o vestido e dizendo.

- Hoje não, essa surpresa é pro meu namorado, nem adianta insistir!

Não insisti, foi chegando a hora de ir embora, fechei a loja e logo os funcionários foram embora, exceto minha secretária que ficou fazendo uns serviços que dei pra ela fazer propositadamente para ele ficar até mais tarde, ela estava sentada na mesa dela, cheguei perto dela e perguntei se tinha terminado e ela disse que sim.

- Agora você vai chupar minha rola!

- Hoje não, estou atrasada, meu namorado está me esperando.

Ela tentou se levantar mas eu não deixei, tirei minha rola pra fora e disse, você só sai daqui depois que chupar meu cacete, ela meio assustada disse tudo bem, mas depois vou embora. Pegou minha rola e meteu na boca, fiz ela chupar meu cacete por uns quinze minutos.

Disse, tá bom agora levanta que eu vou te comer, ela protestou, “tá louco é”. Ela levantou e tentou sair, agarrei ela por trás fiz ela se debruçar na mesa, segurei as mãos dela pra trás e levantei seu vestido, como ela estava sem calcinha ficou mais fácil, coloquei minha rola na entrada da buceta dela e comecei a enfiar

ela dizia “por favor não me come”, quanto mais ela implorava mais excitado eu ficava, enfiei toda minha rola na buceta dela, era como eu imaginava, quente e apertadinha, já não precisava segurar as mãos dela, já estava conformada ou estava gostando, segurava na bunda dela e metia com força, “toma sua putinha, vou meter na sua buceta até ela ficar bem arrombada”, então ela disse “então mete filho da puta, agora você vai ter que me comer a noite inteira”, virei ela de frente deitei ela na mesa, coloquei as pernas dela em meus ombros e meti gostoso naquela buceta tão desejada, ela gemia igual uma cadela no cio.

Com aquele rabo todo não tirava da cabeça a idéia de comer aquele cuzinho, pedi pra ela pra que ficasse de joelhos num sofazinho que tem no escritório com a bunda bem empinada, colocava meu pau na buceta dela tirava e passava no cuzinho dela, quando percebi que estava bem molhadinho, disse “agora vou comer seu cuzinho”.

- Não!! Meu cuzinho não, nem meu namorado come ele!!!!

- Cala sua boca putinha, vou fazer o que eu quiser!

Coloquei a cabeça do meu pau na entrada do cuzinho dela, ela tentava escapar, então peguei nos cabelos delas e puxei: “fica quieta vagabunda”. Depois de muito esforço consegui enfiar a cabeça do meu pau no cuzinho dela, ela estava quase chorando de dor, pois meu pau estava inchado, puxava o cabelo dela pra trás onde podia ver seu rosto, vendo aquela carinha de safada sentindo dor no cuzinho me dava muito tesão, o cuzinho dela apertava muito meu pau, fui enfiando e ela reclamando muito “ai! Tá doendo, devagar…”

Meu pau entrando naquele rabo maravilho era uma visão espetacular, ela abria a bunda com as mão para amenizar a dor, acho que de tanto bombar no cuzinho dela ele ficou bem dilatado, quando tirava dava pra ver ele se fechando, agora ela já não reclamava tanto, só gemia.

- Tá gostando de dar o cuzinho putinha?

- Aí!! Tá gostoso mete mais vai….

Segurava naquele rabo e metia com força, não estava mais agüentando tinha que gozar, pedi pra ela sentar-se, bati uma punhetinha e gozei na cara dela, lambuzando ela todinha, a puta ainda ficou chupando meu pau e disse “adorei ser estuprada”. Disse agora vai lá com seu namoradinho beijar ele !!

Depois desse dia, meus dias de trabalho se tornaram uma maravilha, sempre quando dá vontade como esse putinha em pleno expediente de trabalho.

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Um Professor, uma Aluna e uma noite fria.

Meu nome é Laura, tenho 23 anos, estava cursando o segundo ano da faculdade de Geologia, porém tive que parar por motivos financeiros. Como eu havia parado de estudar tive de arrumar um emprego, mas eu não tinha muitos amigos, então, era muito cansativo o trabalho em um escritório onde só se trabalha pessoas de mais idade.

Depois de umas duas semanas que eu estava trabalhando decidi que eu precisava aliviar a mente, liguei pro Marcelo, um professor que eu era muito amiga, e perguntei se ele gostaria de sair, ir para algum lugar só pra distrair. Embora eu goste muito do Marcelo ele, às vezes, me dá um pouco de medo, me olha com certo desejo! Não sou uma pessoa feia, tenho um corpo muito bem desenhado, seios médios, uma bunda chamativa e macia, cintura bem definida e um olhar que dizem ser sedutor…

Marcamos de sair sexta-feira à noite, mais ou menos às 09h30min, iríamos assistir a uma peça de teatro só que quando chegamos lá havia sido cancelada, perguntei pro Marcelo se ele não queria ir à minha casa assistir um filme pra passar o tempo, ele disse que tudo bem. Passamos em uma loja compramos umas bebidas e fomos pra casa.

Chegando lá, peguei dois copos e coloquei um filme para assistirmos, coloquei um colchão no chão e deitamos. Ficamos em silêncio por um tempo, ele pegou mais um pouco de bebida e ficou em pé me olhando, me provocando…

“Perdeu alguma coisa?” Perguntei.

“Nada, nunca te deu vontade de fazer uma loucura? Tipo uma coisa espontânea sem qualquer intervenção do que é certo ou errado.”

“Até agora acho que não! Mas e você?” Dei uma leve mordiscada na boca e o encarei.Ele se abaixou e alisou meus cabelos, passou sua mão com violência pelas minhas coxas, tive um arrepio súbito, me olhou e me beijou…

Aquela era uma noite fria, estávamos pálidos, depois do beijo olhei-o e passei a mão por seu corpo e desabotoei sua blusa, seu perfume invadiu minha mente, terminei de despi-lo e me coloquei sobre ele, seu sexo estava rígido pulsando sobre o meu, ele me puxou provocando um despertar ainda maior em mim. Pegou em minha cintura me abaixou desabotoou meu casaco e depois minha blusa me inclinou mais ainda e sua respiração esquentou meu colo, minha pele! Tirei minha calça e todos os tecidos que cobriam meu corpo.

Retomamos os beijos sem qualquer palavra, comecei então a beijar seu corpo, estava gelado, aquele cheiro desencadeava em mim uma vontade ainda maior de tê-lo. Desci até seu sexo estava exalando calor como se chamasse minha boca até ele, logo comecei a beijá-lo, a sentir seu gosto, minha língua percorria toda sua base procurando um fim indesejável, num ritmo frenético que oscilava, não desejava parar!

Os sons que Marcelo soltava ao toque de minha boca me fazia cada vez mais o querer, estava em pleno gozo sem ao menos ser tocada.

Ele puxou meus cabelos e um fio de gozo percorreu minha boca ao olhar nos seus olhos, deu um leve sorriso e conduziu minha cabeça próxima a sua e me beijou sentido seu próprio gosto… Em um audacioso movimento me colocou por baixo e sugou meus seios como se fosse uma criança buscando incessantemente por alimento, dava leves mordidas que despertavam suspiros, a sua boca quente na minha pele fria fazia-me gritar.

Num passar de mãos delicadas por entre minhas pernas ele as separou, podendo sentir todo o calor e desejo proveniente de meu sexo, se pôs sobre mim e começou a colocar aquele instrumento de prazer dentro de mim, cada vez mais rápido e me dando cada vez uma sensação maior de prazer, meu coração estava batendo mais e mais rápido, a dor de algo que invade seu corpo se misturava com um instinto desconhecido que urrava dentro de mim.

Depois ele me virou e colocou sua boca em meu sexo buscando meu sabor e meu gozo que caia seguindo o movimento da sua língua que me fazia contorcer de prazer.

Depois de algum tempo retomamos a rotina dos beijos, ele me encarou com um olhar de vitória, sua pele estava envolvida por suor, mas ainda sim estava fria, e me disse:

“Sempre sonhei com uma noite como essa!”

“O que ela teve de tão especial?”

“Amei com uma aluna maravilhosa, espero que ainda hoje possamos repetir a dose desse sabor viciante que tem sua pele!”

Depois disso aconteceram muitas coisa, mas deixemos para o próximo conto, por hoje é só!

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Meu aluno bom de rola

Eu iria começar a dar aulas pela primeira vez naquela faculdade.Eu estava super apreensivo. Quando eu entro na sala, varios alunos estavam me olhando.Eu tive que suar a camisa para não demonstrar o meu jeitinho.Eu vou eplicar.É que sou homossexual e tenho o jeito de bichinha, mas sempre tentei disfarçar para não causar nem um problema profissional para mim.Não pude deixar de perceber aqueles rapazes bonitos que eatavam sentados na parte de http://xn—trs-fla.Eu tinha 36 anos, era jovem ainda e sonhava tentar ter uma relação séria com um rapaz que me amasse.Sonhava que um principe encantado iria se casar comigo e tudo mais.Eu me apresntei e disse que iria começar a primeira parte da aula de historia.De repente, chega na sala um aluno atrasado.Já estava me preparando para chamar sua atenção, quando me encantei com a sua beleza.Ele estava vestindo uma camisa branca bem justa no corpo.Uma calça jeans e tenis.Sentou-se bem em frente a mim, na primeira fila.A galera atrás começou a gritar:Professor, professor, tira esse atrasado da sala.Alguem pensa que eu tirei?É claro que http://xn—no-sia.Eu disfarçei como se não tivesse acontecido nada.Quando eu ja estava com quase meia hora de aula, eu percebo que o aluno atrasado estava com a sua mão roçando sobre o seu ziper.No mesmo instante meu cacete ficou duro.O que aquele moleque que devia ter no maximo vinte anos tava fazendo comigo? Começei a suar e estava com medo que algum aluno percebesse o meu nervosismo.tentei pensar em outra coisa, mas não deu.Ele começou a segurar o seu membro por fora da calça e não parava de meolhar.eu ouço uma voz la de tras dizendo:Professor Lendro, o senhor está bem?Eu disse que não, pedi deculpas e disse que na próxima aula nos continuariamos.Todos se retiraram da sala, menos ele.Eu sabia que minha voz iria tremer, mas mesmo assim perguntei:Rapaz, eu disse que estavam liberados.Ele se levantou da cadeira lentamente e com um jeito sexi caminhou até a porta.Fiquei aliviado pensando que ia embora, mas ele trancou a porta com a trinca.Eu fiquei apavorado.Será que aquele rapaz tinha alguma intenção maliciosa?Ele se aproximou de mim e perguntou:O senhor não sabe que eu testo todos os professores desta faculdade?

Eu falei:Testa como? Ele disse: Voces nos testam com exames, eu testo voces com uma boa foda.

Eu perguntei : Qual o seu nome meu jovem?

Ele respondeu:Meu nome é Culigundo.

Voce disse que testa todos os professores?

Todos não!Só os viados como voce.

Estava catatonico.Como ele podia saber que eu era bicha.Ele me falou : Eu reconheço uma bichinha de longe professor. Eu perguntei:Tu ja foste enrabado por um professor?

Ele me respondeu se ajoelhando e abrindo o ziper da minha calça.Ele teve dificuldade porque a minha porra ja tava tão dura que foi dificil abaixar a minha calça.Depois ele abaixou a minha cueca.Eu tava explodindo de tesão.Era uma mistura de medo de alguem da faculdade nos flagrar e uma inusitada emoção de estar fodendo com um aluno na minha sala de aula.Eu tava pondo em risco todos os meus anos de estudo.Todo o meu senso de educação eu mandei para a puta que o pariu.Enquanto ele me chupava gostoso, eu segurava nos cabelos dele.

Explodi mais ainda de tesão quando ele foi enfiando bem devagar os seus dedos na minha bunda.Quando senti aqueles dliciosos dedinhos navagando no meu cuzinho que nunca havia dado esse prazer, ao mesmo tempo em que ele me chupava, foi demais.de repente, eu esporro todo o meu leite quentinho na boca dele e ele não deixa perder nem uma gotinha.Eu tava com medo de alguem entrar naquele momento, mas não conseguia dizer uma palavra de protesto para aquele aluno filho da puta que tava me comendo. No meio da foda eu perguntei: Tu sempre fez isso com os teus professores bichas Culligundo?

Ele não respondeu nada, apenas levantou, me virou de costas e me empurrou com força contra a mesa do professor.Eu fiquei ali com a minha bundinha até então virgem, pois nunca havia recebido uma pica no rabo, fiquei exposto para o meu aluno.Ja sabia o que ele ia fazer e mesmo assim a excitação me fez implorar para ele comer o meu rabinho.Eu começei a gritar:Vai porra, vai porra.Mete esse Karalho fudido.Vai, vai, não para , não para. Em um instante pensei: O que eu tava fazendo com a minha vida.Sealgum diretor entrasse ali, eu tava ferrado, minha carreira destruida e seria manchetes no jornal como o professor gay que foi fodido por um aluno na sala. mandei os pensamentos mais uma vez para o cacete.Implorei ainda mais para ele não para de me enrabar. Ele falava enquanto me comia: Tá gostando meu professor?Gostou da minha lança ou não?

Eu falei:Gostei, gostei. Ele largou a minha bunda, colocou o seu pau para dentro da calça e eu fechei a minha tambem.Na verdade eu queria mais, mas me senti aliviado de ele ter parado a foda disciplinar , senão eu nunca ia mandar aquele aluno gostoso parar.Eu perguntei:Culigundo, tu ja foste comido por tras? Ele falou:Uma vez, um professor de ciencias comeu o meu cú, que eu tive que ficar duas semanas sem sentar.Ele era um negão e tinha uma rola que parecia mais a tromba de um vergalhão.Mais pode crer professor que o senhor está aprovado.Tem um pau muito bom e o seu rabinho é sensacional, não deixou nada a dever para os outros.

Eu tava adimirado com a calma que ele falava aquelas coisas. Ele falou: Mas o senhor tambem acha que eu estou aprovado? Eu disse: É claro que tu está, mas escuta, porque faz essas coisas?Voce não tem o meu heito.Parece até um homem de verdade. Ele falou:Na verdade professor Lendro, eu pretendo me casar um dia, ter filhos e tudo mais.Tenho namorada, mas gosto de fazer isso para conseguir a confiança dos meus professores.Com alguns eu tento atrair a confiança de uma maneira. De outros, com outras maneiras.Voces, os professores viados, por exemplo, eu tento conquistar a confiança com bastante foda.O senhor vai me dar descontos na hora dos trabalhos, não é? Eu respondi com a voz tremula:Sim, sim, é claro que eu vou. Ele falou:Então eu ja vou indo professor, pode ter a certeza que isso so vai ficar entre nós dois.Seu emprego está seguro.Pode crer que eu nem sei porque faço essas coisas. Eu falei:Tu sabe que eu nunca tinha fodido com nenhum homem. ele disse:Sempre tem uma primeira vez, fui. Ele abre a porta e vai.

Eu fico olhando a sala vazia, sem entender o que aconteceu.Eu tava com medo de que aquilo acontecesse de novo e ao mesmo tempo feliz por ter sido comido por aquele aluno que parecia ser o meu principe encantado.Todos os dias em que dava aula naquela sala, ficava na expectativa se ele ia ou não me foder.Mas nunca mais aconteceu.pelo o visto ele só queria me testar e testou.Dali em diante, a nossa relaçaõ sempre foi normal.De professor para aluno.

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Lésbicas na escola

Olá! Aqui estou eu, escrevendo meu segundo conto. O primeiro deve ter sido feioso, mas prometo melhorar nesse. Como gosto de dizer, quero que tenha TODO O PRAZER ao ler…

Eu sempre tive um desejo secreto bem obscuro, aqueles proibidos que vc não revela a ninguém, este era: ficar com uma menina.Na época eu tinha 16 e minhas amigas tinham no max. 1 ano de diferença na idade.

Eu sempre disse que não via problemas em elas ficarem entre sí (até pq eu queria estar ali no meio)…

Então um dia,eu cheguei na escola super exitada e disse a mim mesma que naquele dia iria concretizar meu sonho!!!Cheguei na escola e chamei as meninas pra conversar(eramos 4), geralmente nessas horas tds nos reunimos para conversar e as meninas que namoram ficam.O lugar ondeíamos conversar era meio no meio do mato, pq aí ninguém nos via e podíamos ficar a lá vonté…

Nesse dia decidimos brincar da velha brincadeira do verdade ou concequência, eu me prometi que iria dizer td a verdade e fazer td.

Então, quando a garafinha parou pra me perguntarem minha amiga luana* me perguntou: “Karen*, sinceramente, vc tem vontade de ficar com meninas?”, eu gelei né mas, prometei e tava prometido, eu respondi na sede: “Tenho e hj vim td exitada pensando nisso…rsrsrs!”.Elas não ficaram surpresas, também era de se esperar.

Então, eu percebi que não importava quem, mas elas iam pedir concequência e ela ia acabar sobrando pra mim.Aí, no momento que a garrafa parou a minha amiga Karol* pediu: “Quero que a Karen tire a blusa, o sutiã e deixe que a gente dê uma chupadinha deleve nela….e mordidinhas tbm…!!!!!!”.Eu comecei a ficar ofegante, exitada e minha vagina (virgem de mulher) começou a ficar quentinha…..

Elas vieram e tiraram a minha camiseta, depois elas foram tirando meu sutiã, e ae, elas começaram, me dando cada lambidinha no bico dos seios cada vez mais errijecidos por aquela cena,foi maravilhosa aquele sentiomento de estar sendo dominada, até que uma das minhas amigas percebeu que a brincadeira da garrafa já era, e ela disse: “Vamos todas acompanhar a Karen e tirar nossas bluas e sutiãs?”,então em menos de 10 seg tds estavam com os seios a mostra.

Eu comecei então a lamber o seios de uma das menians, bem no biquinho, eu então propus, “pq não ficarmos sem as saias?”.Parecia que nesse dia estávamos preparadas, pegamos nossos jalecos e cobrimos a graminha. Então, td começou, de verdade………

Eu sentei e peguei a Lu no colo e comecei a acariciar as costas dela e a dar beijinhos no pescocinho delicado dela, delicioso, então as outras duas, começaram uma a me dar modidinhas no pescoço e a outra a pegar nos seios da lu. Eu disse que estava td molhadinha, então ficamos completamente nuas (explicando: meu col era do lado de uma espécie de bosque), eu não aguentei, só tinha xaninha gostosinha, então eu deitei a Vivi* e comecei a lamber aquela xana docinha como mel, e quando percebi, a Lu estava no rosto da Vivi sendo chupada tbm, e para a Penny* não ficar de fora, ela veio e começou a me mastubar, gemi tanto,gemi como uma cachorra, eu era a cachorra.

;

Então a vivi, bem molhadinha, pediu uma pausinha pra uma coisinha que ela guardava na mochila…Ela tirou um vibrador bem gostoso de lá de dentro, e eu pus a Lu de 4 e enfiei com gosto mandando ela gemer, e chamando ela de safada, enquanto eu tbm gemia pq a Vivi estava me lambendo igual uma gatinha, e a Penny estava sendo chupada pela vivi.Então, depois de um tempo gozamos, foi maravilhoso, hj elas sempre vem dormir aqui em casa….

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Meu tio me comeu

Meu nome é Bruno, tenho 19 anos, e resolvi publicar a minha maior aventura, o sexo com meu tio.

Eu tinha 16 anos na epoca e ele tinha 17. Eu sou moreno, alto e forte, e ele é um pouco mais baixo, muito bonito e forte, musculoso.

Ele estava passando as férias na minha casa e durmia no meu quarto. Um dia, ele saiu com uns amigos dele que são daqui e voltou bebado, e deitou na minha cama, junto a mim.

Eu nao sabia o que fazer e deixei ele la, ele estava acordado e eu finjia que durmia. Ele ficava se abraçando em mim, passando a mao na minha bunda e no meu pau. E eu aproveitava e finjia que dormia. Até que ele pos a minha mao no pau dele, uns 18 ou 19 cm, delicioso, enorme, em minha mao, e estava duro feito pedra, uma delicia. Entao eu na hora comecei a bater pra ele, e ele percebeu que eu estava acordado e gostando.

Ele continuou passando a mao em mim, mas agora ele tinha tirado toda a minha roupa e também estava pelado. Eu me aproveitei daquele corpo maravilhoso e batia pra ele enquanto nos beijavamos e ele batia pra mim.

Dai ele me segurou e me deu um beijo e falo no meu ouvido:

-Chupa o meu cacete que eu to mandando.

Eu chupei aquele caralho enorme e ele me chamava de vadia, putinha, safado e eu mamava aquela vara, engolia ela até encostar na minha garganta, enxia minha boca com as bolas dele, enquanto ele fazia cara de safado e mandava eu chupar ele, com a mao na minha cabeça.

Até que ele mandou eu ficar de quatro, eu era virgem ainda e falei que nao. Dai ele me viro e falo:

-Agora a putinha desobediente vai leva em dobro.

Ele colocou primeiro aquela cabeça enorme e depois bombeou o cacete inteiro no meu rabo.

Nunca havia sentido algo tao grande dentro de mim, era enorme e ficava todinho dentro de mim, metendo em mim com força. Ele bombeava aquela vara maravilhosa emquanto batia pra mim.

Ele tirou a sua enorme vara de dentro de mim e me virou, e começou a me beijar. Eu aproveitava e passava a mao nele todo e ele roçava o pau enorme dele em mim. Paramos de nos beijar e ele começou a roçar o pau dele na minha cara, ele me fez chupar as bolas dele, uma maravilha. Entao ele deitou e me pegou pelo cabelo e me pos pra chupar ele. Chupei ele por muito tempo, lambia aquela vara maravilhosa, pedaço por pedaço. Dai ele me deitou e ficou em cima de mim e disse:

-Eu vou gozar e é melhor vc bebe tudo, vadiazinha, pq teu macho ta mandando.

Ele gozou na minha boca e eu bebi o leite quente dele, todinho, e ele começou a me chupar e eu gozei muito na boca dele, e nós nos beijamos com muita porra.

Depois dessa noite, nós transamos todos os dias e ainda transamos quando nos encontramos.

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Eu e meu marido

Olá!!! Sou nova por aqui e gostaria de relatar as minhas experiências com meu marido, que sem exageros é muito bom de cama.

Vamos ao conto.

Eu e meu marido Gustavo estamos casados a 2 anos e a cada dia nos deparamos com novas posições e fantasias ainda não exploradas. Nossas relações são sempre cheias de brincadeirinhas novas. Gustavo sempre me surpreende no ápice da transa com pedidos como:

- Você me deixa comer outra em sua frente? Eu quero que você veja como se deve tratar uma puta, come se bate em uma vagabunda, para que você veja que você é minha putinha vip e que tem tratamento especial… Ou:

- Deixa eu botar em seu cuzinho sem passar lubrificante…( uma certa vez ele até fez isso, deixando meu cuzinho todo machucado…)

Entre outros pedidos… Porém hoje eu vou lhes contar como nossas transas são sempre gostosas…

Eu e o Gustavo tínhamos acabado de chegar de uma festa, voltamos cedo pois queríamos nos curtir um pouco, e foi assim que fizemos. Logo que chegamos fomos tomar banho, eu tomei primeiro e fui me arrumar para ele. Passei um perfume bem suave, passei óleo em todo meu corpo, escolhi ema langerie preta, um sutiã bem trabalhado em renda e uma calcinha fio dental e mais um par de meias ¾, coloquei um filme pornô e fiquei esperando que ele saísse do banho.

Eu ainda não falei, mas além de ser muito bom de cama meu marido tem um corpo fantástico ele tem o tórax largo, coxas grossas, braços bem fortes. Ele está em forma,seu corpo é bem torneado e definido, ele é simplesmente delicioso. Seu pênis mede 18 cm e é grosso na medida certa, está sempre cheiroso e é muito gostoso, eu adoro chupar o seu pau, e foi isso que eu fiz assim que ele chegou ao quarto. Sentei na beira da cama e o chamei: - Vem cá amor, que eu quero chupar esse seu pau gostoso. E chupei, que delicia é passar a língua por toda aquela pica duríssima, sugar, chupar seus testículos, e sentir a cabeça no fundo da garganta, enquanto eu engolia aquele mastro.

 

Ele já estava ficando doido, gemendo e dizendo: - Que boquinha deliciosa, engole meu cacete, engole sua cachorrinha, engole puta. Para, para cacete!!! Dá essa bucetinha pra mim, dá. Dá que eu quero te chupar…tirou minha calcinha me deu uns tapinha na bunda, deixando a marca dos seus dedos, e deixando minha pele queimando… ele adora fazer isso … me colocou com as pernas a bertas e minha chaninha de frente para sua boca e começou a me chupar…

E como chupa bem esse homem… ele passou a língua pelos lábios, deixando tudo ainda mais molhadinho já que eu já estava pingando de tesão, e começos e enfiar 1 dedo em mim ( eu adoro quando ele faz isso), ele põe o dedo com cuidado e enquanto chupa enfia o dedo devagarzinho…

- Mete nego, mete esse cacetão em mim…

Me coloquei de quatro, olhei pra ele e disse: -Mete.

E foi o que ele fez, foi colocando a cabecinha e minha bucetinha foi se abrindo para receber todo aquele membro…foi colando devagar e logo iniciou o vai e vem em um ritmo com aumento contínuo…. até que eu já sentia seu pau batendo em meu útero em um ritmo frenético. Mudamos de posição, porém não antes de chupar seu pau novamente. Novamente eu fiquei de costas só que agora eu estava deitada e minha bunda estava toda empinada, ele veio por cima e deu varias metidas fortes, voltou a meter devagar e me virou para que eu ficasse cara a cara com ele e mandou: - Arreganha essa bucetinha, que eu quero lascar ela todinha. E assim eu fiz. Cada metida que ele dava é mais do que prazerosa. Ele mete e seu cacete me penetra macio, quente e mesmo sendo macio eu sinto que minha buceta se alarga e esta no limite, sendo totalmente ocupada pelo pau do meu marido.por mim eu passaria não só as noites mas também os dias sendo fodida por ele. A essa altura ele já tinha segurado o gozo pelo menos por 4 vezes. Eu normalmente demoro um pouco de gozar, porém isso não significa que eu não esteja sentindo prazer, eu sinto e muito… rsrsrsr é que eu tenho um tempo diferente do dele, e quando meu gozo chega é bem intenso. Ele novamente me mudou de posição e me colocou por cima dele, eu adorava cavalgá-lo, ele me colocou sentadinha nele e disse: - vira a cara pra bater… e eu virei.

. Algumas mulheres não concordam com o que eu vou falar, mas uns tapinha dão um tesão danado, intensificam e estimulam o gozo. E não deu outra. Foi logo depois de sentar naquele cacete e tomar uns tapas bem dados, na bunda e na cara que eu comuniquei e pedi: - To gozando, to gozando, ahhhh…. enche minha bucetinha de gala. Enche…..

E gozamos deliciosamente…..

Quando recobramos o fôlego e deitamos lado a lado, nos preparando para tomar um outro banho já que nossos corpos eram só suor e fluidos fomos perceber que o tal filme que eu tinha colocado logo após o banho já tinha acabado e já estava no meio da segunda reprodução…. rsrsrsrs

Deixem seus comentários e suas notas.

Beijos e até a próxima.

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Melhores amigas

Quando eu tinha 15 anos eu me mudei, continuei no mesmo bairro, mas fui para um apartamento que era longe dos meus primos e amigos; Foi horrível, não conhecia ninguém e estava me sentindo muito sozinha, foi quando uma menina de 13 anos bateu na minha porta se apresentando (era a vizinha de cima), seu nome era Gisa, conversamos um pouco e descemos até o Play para andar de patins.

O tempo passou e nós nos víamos todos os dias, nos tornamos melhores amigas… Uma não conseguia passar um dia sem ver a outra; Éramos confidentes, namorávamos até os mesmos caras, estudávamos juntas, tomávamos banhos juntas, viajámos juntas e por incrível que pareça, ela morando exatamente em cima da minha casa, uma dormia na casa da outra, e era super divertido e inocente.

Um dia, estávamos chegando do curso de teatro que fazíamos à noite e decidimos pegar uns filmes para assistir comendo pipoca, íamos fazer as unhas também…

Chegando à locadora ela perguntou se eu já havia visto filme pornô, e eu respondi que sim, mas ela disse que nunca tinha visto e que tinha vontade de ver, pois era virgem e queria saber como é o sexo (ela sempre me pedia pra contar histórias pra ela, pois ela sabia das histórias com meus primos e que eu ainda transava com meu ex). Disse pra ela alugar um que veríamos na minha casa (minha mãe estava na faculdade e só morávamos nós duas, logo, a casa de noite estava vazia).

Peguei um filme de terror e ela pegou um pornô (“amigas para sempre”, se não me engano, era o título do filme). E ainda disse que o filme era feito para nós. Eu ri, pois percebi a inocência nas palavras dela.

Chegando em casa, colocamos primeiro o pornô, pois não daria tempo de assistí-lo depois e começamos a ver… Comecei a ficar excitada, ainda mais porque a Gisa era linda… olhos claros, cabelos enrolados e avermelhados, seios pequenos como limões, e coxas bem torneadas… ela era linda e minha melhor amiga… Eu estava sentada fora do campo de visão dela, e olhava mais para ela que para o filme… Percebi que a desejava, mas como iria dizer, me insinuar, ou qualquer coisa… Ela é minha melhor amiga…

Comecei a levantar, ir ao banheiro, pegar refrigerante, fazer mis pipoca, e qualquer coisa pra me tirar a atenção do local… Foi quando ela me chamou e disse que estava percebendo que eu estava fujindo da sala… Fiquei vermelha, com certeza… e ela riu, mas continuou vendo o filme…

Voltei para a sala, meio sem graça… Ofereci mais pipoca pra ela e sentei do lado dela dessa vez (ela estava no chão, encostada no sofá e antes eu estava em cima do sofá). Estava passando uma cena das lésbicas se pegando e eu, com ar provocativo, perguntei se o filme ainda tinha sido feito para nós, e ela olhou pra mim e riu, sem dizer nada… Passou uns segundos ela disse que não via o porquê de não… Por um instante não soube o que fazer… Não sabia se ela dizia por inocência ou se ela queria realmente se envolver sexualmente comigo, mas como por impulso pus a mão sobre a coxa dela, bem próximo da sua virilha… Ela levou um susto, mas depois veio, sentou em cima de mim e me beijou… Não tive mais o que pensar… Tudo que desejava era ela, estava completamente louca por ela e ela ali, sentada em mim, me beijando… comecei a anisar seus cabelos e cada vez beijando mais forte… passei as mãos pelo seu corpo e lhe tirei a blusa… Nunca tinha reparado, mas ela era muito linda, muito gostosa, seu corpo era perfeito… beijei seus braços, seus ombros, seu pescoço até chegar aos seus seios… tão pequenos e delicados… Uma delícia… ela levantou e foi para o banheiro… Fui atrás, então ela me explicou que estava preocupada da minha mãe chegar… Então tirei o filme, desliguei a TV, atravessei a chave nas portas e fui para o banheiro. Quando cheguei ela estava completamente nua tocando siririca…

Linda… Tirei a roupa fiquei nua diante dela, que estava sentada no chão… abaixei e pus minha mão na buceta dela… toquei siririca pra ela, ela ficou louca, gemendo bem baixinho… cheia de tesão…

Então beijei a barriguinha dela, e fui lambendo ela todinha até sua buceta e chupei ela todinha… Ela segurava minha cabeça querendo mais…

gemendo bem gostoso… Até ela implorar pra parar eu chupei… As pernas dela ficaram bambas, então ela mandou eu deitar… me beijou toda, e me alisando cheia de tesão, pôs o dedo diteto no meu grelo e cuspiu na minha buceta… fiquei louca… Ela era muito putinha… carinha de levada, de safada… fizemos 69 e tudo até que a campanhia tocou… era minha mãe tentando abrir a porta sem conseguir… nos vestimos rapidamente e dissemos que estávamos fazendo as unhas no quarto com a porta fechada e o rádio ligado, e que não ouvimos…

Fiquei com medo de depois nossa amizade acabar, por arrependimento dela ou por qualquer outro motivo, mas no dia seguinte, ela me olhava com ar de provocação e começamos a transar todos os dias, sempre no banheiro, na casa dela ou na minha, sempre tomando banhos juntas… Percebemos que, depois daquele dia, nos tornamos amigas para sempre!!!

Postado em 14-04-2013 Reblog This!

Melhores amigos

Tudo começou quando passei para o ensino médio.

Lá conheci dois grandes amigos, John e Riba, nos identificamos muito e logo ficamos grandes amigos, eu achava eles dois uns tesões, e na sala de aula nós sempre tivemos molecagens de mostrar o pau quando estava duro e eu sempre ficava de olho no pau deles que por divindade eram bem dotados e sempre tive a ilusão de conseguir alguma coisa com eles mas, tinha medo de estragar nossas amizades, então fui começando uma brincadeira de vez em quando de passar a mão na pica deles quando estavam duras e eles não falavam nada mas, começaram a ficarem cismados.

Até que um dia nós tínhamos um jogo de futebol e teríamos que faltar a aula, então fomos para minha casa que era próximo do colégio e do ginásio também, mas, eu fiquei sozinho com Riba, pois John foi a sua casa, pois tinha esquecido seu tênis em casa, e eu fiquei no meu quarto deitado de bruços fingindo que estava lendo para deixar meu traseiro à amostra para Riba, pois ele sempre me dizia que eu tinha a bunda muito grande, até que ele falou da janela.

Will olha como meu pau está duro, quer sentir?

E eu já com vontade a muito tempo: Quero sim, me deixa ver!

E ele chegou perto de mim e eu comecei a segurar o pau dele quase que sacando do short, e ele pediu-me que chupasse e logo tirei seu pau já um pouco melado do short e comecei a chupar, quase desmaiei quando senti aqueles 18 cm dentro da minha boca

mas logo fomos interrompidos pois John chegou e eu fiquei com medo da reação dele,e rapidamente Riba falou olha o que Will tem coragem de fazer e tirou seu pau ainda duro pra fora e pediu-me para chupar, fiquei com vergonha mas John disse que ele queria ver se eu tinha mesmo coragem então fui ao ponto e comecei a fazer um ótimo boquete na pica de Riba e John também veio com a dele bem maior e mais grossa do que a outra e fiquei louco comecei a chupar a dele e bater uma na do Riba, quase sem acreditar naquilo que estava acontecendo, pois já tinha sonhado e batido muitas punhetas pensando nesse momento, quando senti uma mão invadindo meu short e indo de encontro ao meu cuzinho já pegando fogo naquele momento, era John que logo me pediu que eu desse meu cú para eles dois fiquei com medo pois eles tinham o pau muito grande mas fui com sede ao pote e tirei meu short, passei o dedo no cú cheio de saliva para ajudar na penetração e pedi para ele ir devagar, e ele foi muito carinhoso empurrando devagarzinho até que passou a cabeça e ele meteu mais e eu dei uma leve gemida e ele meteu com força e eu dei um grito

mas interrompido por Riba que enfiou até o talo sua pica na minha boca para que eu não gritasse muito alto

a essa altura eu já estava todo entalado com uma picona no cú e outra na boca depois eles trocaram de posição até que no auge do orgasmo eles posicionaram suas gostosas picas na direção da minha boca avisando que iriam gozar e meu Deus, foram jatos de porra como eu nunca tinha visto na vida e eu engoli um pouco ainda com nojo e depois chupei mais um pouco a pica deles como se não quisesse que aquele momento acabasse. Depois ficamos um pouco sem graça, mas logo voltamos a falar molecagens e tiramos o silêncio. Nesse dia fomos para o jogo e perdemos de lavada mas para mim parecia que tínhamos ganhado o campeonato pois foi um dia inesquecível. Depois dessa ficamos mais amigos ainda e fizemos altas loucuras que depois contarei em outro conto, até mais…

Postado em 14-04-2013 Reblog This!
Página 1 de 16 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 »